Home > as cats > THEANE KAREN (PARTE 1)
Meu nome é Karen, estou com 34 anos de idade e há 17 anos comecei a sentir dores abdominais e pélvicas, minha menstruação estava irregular, mas até então não desconfiava sobre o que poderia ser, na verdade, nem podia, até porque a gente nunca espera que seja algo de ruim.
Em dezembro de 1999, devido às dores aumentarem comecei a fazer alguns exames e após uma ultrassom o médico observou que havia um caroço no ovário, até então surgiram especulações, mas nada de concreto. Até suspeitaram de uma gravidez ectópica. Mas como? Eu ainda era virgem!
Fui cirurgiada em Petrolina, e doutora Elivânia retirou o meu ovário esquerdo que foi enviado para biópsia. Na época eu tinha 17 anos, uma adolescente cheia de planos e que estava prestes a entrar na faculdade.
Ao sair o resultado, mainha e painho foram para Recife, às aulas já iam começar. Chegaram dizendo que eu ia fazer uns exames e depois seria liberada. Que nada, eles queriam me proteger como sempre fizeram, e como eu faria se estivesse na situação deles.
Fui internada, no dia 9 de fevereiro, fizeram uma nova cirurgia, me abriram ao meio e após a biópsia foi constatado, CORIOCARCINOMA + TERATOMA IMATURO DE OVÁRIO, ou seja, câncer de ovário. Meus pais continuaram a esconder de mim a doença, mas sinceramente mesmo não sabendo o que realmente era essa doença, minha fé nunca me abandonou. Uma coisa é certa, Deus sempre esteve presente na minha vida e na vida dos meus familiares, sempre passamos por provações e Deus sempre estendeu sua mão para nos sustentar e nos guiar pelo caminho da vitória.
OBRIGADA SENHOR, POR SEMPRE ESTÁ PRESENTE EM MINHA VIDA E NA VIDA DA MINHA FAMÍLIA.
Dias após a segunda cirurgia, comecei a quimioterapia. Nossa! A primeira foi forte, pensei que não fosse resistir, mas Deus me sustentou mais uma vez. Quinze dias após a primeira quimioterapia, meus cabelos começaram a cair, chorei, mas não me abalei, apesar de careca, não perdi minha beleza. Rsrsrsrsrsrsrsrsrs.
Foram sete seções, mainha sempre tentando se manter forte. Mulher guerreira! E que mulher guerreira! Sempre com sua fé inabalável e fazendo de tudo para que eu me sentisse bem. Painho, sempre carinhoso e paciente, me dando forças nas horas de crises de vômitos constantes.
Após as seções de quimioterapia, foi feita outra cirurgia, nessa o meu útero, o ovário direito e as tubas uterinas seriam arrancadas, fui para sala de cirurgia sabendo que essa era a melhor decisão a ser tomada, chorei muito! E como chorei! Em minha mente só vinha um pensamento: não serei mãe! Mas fui, o importante era minha vida.
Fui cirurgiada pela terceira vez no dia 8 de dezembro de 2000, e olha que essa demorou, inclusive acordei na sala de cirurgia e me colocaram para dormir novamente.
No outro dia pela manhã, o médico veio falar comigo e disse-me que a cirurgia havia sido um sucesso, e que não precisara retirar os órgãos em questão, inclusive lembro que ele falou que havia sido feito uma plástica no ovário que me restou. Meu Deus! Tu és mesmo maravilhoso! Quão grande és tu Senhor! Deus de misericórdia.
Apesar dos médicos falarem que eu não poderia mais ter filhos havia uma chance, meus órgãos estavam lá e nada é impossível aos olhos de Deus, basta Crer.
Pois é meus amigos! A grandeza de Deus é tamanha que ele me deu três filhos (IGOR, VITOR E YURI) lindos e maravilhosos, cheios de saúde. É; a bondade de Deus é infinita.
Filhos, vocês são meu porto seguro e há uma frase que faço questão de frisar: MEUS FILHOS, MINHA VIDA!
Não me pergunto por que isso aconteceu comigo, pelo contrário, agradeço a Deus por ter fortalecido a minha fé, e feito com que eu me aproximasse ainda mais do Senhor. E digo mais, antes comigo do que com um ente querido meu, penso que eu sofreria muito mais. E peço a Ti Senhor que conserve meus filhos e familiares sempre com saúde.
E pode ter certeza, haja o que houver e passe o que passar, minha fé continuará inabalável. Sou de Deus! E não há na Terra quem tire isso de mim. Infelizmente, aparecem situações ruins em nossas vidas que tentam acabar com tudo aquilo que construímos, mas só lamento, não conseguirão. O que passei é prova de que tempestade alguma vai fazer com que minha fé seja enfraquecida, sei que elas virão, mas estarei pronta para vencê-las, dificuldades todos nós passamos, mas devemos sempre crer em Deus.
Eu renasci; renasci para Deus!
Gostaria de agradecer a mainha (Edna Leite), mulher forte e guerreira, é uma das mulheres mais crentes que conheço, e graças a Deus ela é a minha MÃE. Sempre nos guiou pelo caminho correto, dando exemplos de mulher corajosa, honesta e fiel. Por mais que ela estivesse apavorada nos momentos difíceis pelos quais passei, minha mãe sempre me deu forças e me encorajou.
Meu painho (Elias Medrado), um poço de amor e carinho, sempre me dando atenção e fazendo minhas vontades. Obrigada meu pai, você foi de extrema necessidade, pois o senhor foi o meu aconchego nas horas de dor.
 Meus irmãos, nós somos almas gêmeas, nossa como eu os amo! Minha irmã Valéria me acompanhou com meu querido cunhado Fábio e minha sobrinha e afilhada Vitória, que alegria em vê-los em Recife, me dando força para seguir.
E meus familiares, tios e tias, avós, primos e primas que direta e indiretamente com suas palavras e orações me deram força. Obrigada!
A minha família é uma família de fé, Deus sempre esteve presente em nossos lares nos amando e protegendo, já passamos por muitas provações e vencemos todas, graças a Deus.
E a todos deixo esse recado: Que todas as pessoas que passam por esse momento, acreditem, tenham fé, força, coragem e garra para suportar, batalhe sempre a favor da sua vida. E o principal, não deixe de pedir a ajuda a aquele que nos ama e nos entende, Deus!
Sou prova viva e posso dizer: EU VENCI O CÂNCER!
P.S.: Texto escrito em 13/07/2013, atualizei minha idade e o ano do ocorrido.
Hoje faz 17 anos da cura do câncer. Para honra e glória do Senhor! Amém! 🙏

Comentários

comentário

Deixe um comentário