Home > as cats > PRISCILLA PASSAMANI

Há 2 anos, em fevereiro de 2014, recebi minha segunda data de aniversário. Foi um dia marcante. Ainda sinto o gosto amargo do desespero em minha boca. Estou viva e posso garantir que a dor ensina a gemer. Acredite! Sempre que bater um medo, sentir um deserto dentro do peito, não desanime. Conhecemos nossa verdadeira dimensão e força quando somos pegos pela adversidade; só assim descobrimos que somos capazes de ir muito mais além. Descobrimos uma força mágica que nos ergue e nos anima, e quando percebemos nos pegamos confortando aqueles que estão ao nosso lado para nos confortar.

Com o passar dos dias, comecei a criar uma nova rotina, e dentro dela não existe mais tempo para nada que não seja essencial. Tome essas palavras para você, pois não temos tempo para inimizades, fofocas, tristeza sem fundamento, vaidade excessiva e amarguras. Tudo está certo. As coisas acontecem quando têm que acontecer. Precisamos parar de querer respostas para tudo e nos eximir de nossas responsabilidades pelo que nos acontece. Devemos nos concentrar em nós mesmos e em nosso trabalho, no que fazemos, e não no colega ao lado. Pare de achar defeitos nas pessoas, valorize seus amigos, faça novas amizades, desligue a TV, ouça o que a natureza tem a dizer e saiba que Deus fala nas pequenas coisas. Às vezes, você pede e espera grandes milagres, mas talvez a resposta a sua pergunta já tenha chegado e, por ser simples demais, você não viu. O problema não está no tamanho da queda, mas no tempo que se demora a levantar, criar uma nova realidade e VIVER todos os dias com exclusividade.

IMG-20160326-WA0030

Nestes últimos dois anos, perdi pessoas queridas na batalha contra o câncer e aprendi que saudade é o amor que fica. Tenho uma enorme Gratidão a tudo e a todos.

Eu estava com dois nódulos malignos com menos de dez milímetros cada um na mama direita. Mas como tamanho não é documento, e esses nódulos eram bem agressivos. O tumor da mama foi o tumor primário. Como foi descoberto em estado avançado, também foram encontrados nódulos em outros locais.

IMG-20160326-WA0031

Ficou assustado? É de assustar mesmo. Precisei de um bom tempo para digerir a novidade. Principalmente por ter recebido a notícia de que eu não tinha mais que seis meses de vida. Por isso sou Grata a tudo. Estou aqui hoje, dois anos depois do início dessa jornada, para contar a você que tudo nessa vida tem um jeito. A situação me obrigou a sair da zona de conforto e a buscar informação. Eu nem sabia o que era metástase. Diante de tudo isso, pensei: “É agora ou nunca!”

Em minha busca insana para sobreviver, decidi que queria VIVER com QUALIDADE, e não como uma doente de cara pálida. Nestes dois anos, emagreci mais de 25 quilos mudando a alimentação, me formei em terapia floral e reiki, conheci os benefícios da acupuntura e da homeopatia, redescobri o quão bom é cuidar do corpo, da saúde e fazer exercícios físicos.

IMG-20160326-WA0032

Depois do diagnóstico, decidi que era hora de MUDAR. Na verdade, de REVOLUCIONAR minha vida. Então parei tudo de “errado” que eu fazia: trabalhava em excesso, comia de forma desregrada, não dormia, passava noites e noites com insônia, e só pensava em trabalho.

Embora a mudança radical tenha ocorrido com o diagnóstico da doença, eu já havia começado a alterar alguns “maus hábitos” assim que fui demitida. Eu nunca havia sido demitida de emprego nenhum, e para mim e minha família demissão era sinônimo de fracasso (essas são crenças limitadoras que causam traumas e amarguras). Sofri, chorei e quase enlouqueci… E sabe o que tudo isso me causou? Um câncer de mama.

IMG-20160326-WA0028

Meu objetivo é utilizar a internet como forma de divulgar o AUTOCONHECIMENTO e o APODERAMENTO de si mesmo para toda mulher que quiser derrubar suas crenças limitantes que foram implantadas em sua cabeça e que são partilhadas através de gerações.

IMG-20160326-WA0027

Dessa história toda acima, surgiu a ideia do Projeto “Conte-me sua história” (não é o nome definitivo, eu acho), toda nossa força está dentro da gente, mas sei que cada um tem seu tempo, nossas histórias juntas irão fortalecer muitas e muitas mulheres que neste momento estarão recebendo o diagnostico de câncer.

Moro em Vila Velha, no Espírito Santo, comecei o tratamento aos 36 anos e hoje estou com 38.
Beijos. Pri

Priscila

Comentários

comentário

Deixe um comentário