Home > as cats > PATRÍCIA SOARES

PATRICIA 4Meu nome é Patricia, moro em SP,  tenho 42 anos, casada há 15 anos, tenho 02 filhas maravilhosas e 06 filhos lindos de 4 patas e Sim estou com Câncer. “Estou” porque ele não me pertence e logo não estará mais comigo ou em mim.

Logo após meu aniversário, no início de dezembro de 2015, comecei a me sentir cansada e sem fôlego, julguei ser normal, já que havia mudado toda minha rotina devido a um novo desafio profissional que teve início a 2 meses atrás, antes dos primeiros sintomas e também a mudança em meus hábitos alimentares.

Porém, na segunda quinzena de dezembro comecei a apresentar inchaço na face e pescoço. Após 01 semana indo a pronto socorros e sendo medicada com o diagnóstico de alergia, a fadiga e o inchaço só aumentava.

PATRICIA 3No sábado (19/12) quando me preparava para o evento de final de ano da empresa, meu esposo se assustou com o inchaço e sugeriu uma nova ida ao hospital.  Após meu relato de 01 semana de diversas visitas e medicação a alergia, o médico plantonista seguiu com o mesmo diagnóstico e medicação, acrescentando Adrenalina.

A Adrenalina, de imediato, me causou uma parada cardio respiratória e fui levada diretamente a UTI e lá fiquei por 5 dias sem um diagnóstico concreto e o pior, sendo tratada com o diagnóstico alérgico e recebendo doses diárias de anti-alérgicos e cortisona, que me fez inchar ainda mais.

Após 05 dias sem alteração no quadro, pedi para ser transferida.  No dia 24/12, véspera de Natal, assinei um termo de responsabilidade e fui para a casa para passar a noite de Natal com minhas filhas e para no dia seguinte, buscar um outro hospital com mais recursos.

Não consegui ficar 02 horas em casa. Entre um banho e o preparo da mala, tive uma “reversão” do meu rim esquerdo por falta de espaço interno, já que todos os meus órgãos internos estavam inchados devido a altas doses de cortisona que recebi. Voltei novamente para o mesmo hospital com dores terríveis que foram controladas com diversas doses de morfina após 5 horas de minha nova entrada. No dia seguinte fui transferida para o hospital Bandeirantes, foram mais de 5 dias de UTI, 7 dias de Semi-intensiva e mais 13 dias no quarto, no total de 30 dias.

Cheguei ao Bandeirantes com um quadro grave de taquicardia, hipertensão, taxas mínimas de oxigenação, sangramento no rim direito e com uma massa gigante próximo ao pulmão e coração.

Os médicos estabilizaram meus sinais em 10 dias para depois chegar ao diagnóstico final: Carcinoma tímico, nível 3, na glândula TIMO que se localiza no mediastino, na caixa Torácica, entre os pulmões e ao lado do coração. O tumor tinha 11 cm e fazia pressão na veia cava e esse fato dificultava a oxigenação do sangue e tb causava o inchaço.

Só tive alta após a 1º seção de quimio que foram distribuídas em 5 dias de internação com 02 brancas e 3 vermelhas seguidas.

“Quimioterapia” é um capítulo à parte. Tive no total 03 seções com intervalo de 21 dias cada e internação de 05 dias para cada seção.  Foram no toal 9 vermelhas e 6 brancas que diminuiu muito o tumor. A última internação foi no dia 19/05 para uma cirurgia complexa, com abertura do tórax e retirada do que restou do tumor no mediastino, pulmão e pleura.

Hoje, estou em recuperação da cirurgia e aguardando o retorno do exame imunohistoquimico e acredito que agora acabou. Em nenhum momento tive dúvidas de que seria um processo que teria início, meio, fim e que eu estaria aqui para contar toda essa experiência.

As dores e perdas foram grandes, a cicatriz é eterna, porém a alegria de novas conquistas e o fortalecimento do Amor e da Fé é tudo que realmente importa.

Não sou uma “guerreira” como muitos dizem, pois quando se está nessa situação, não nos resta nenhuma outra alternativa, a não ser lutar e vencer.

Saio dessa batalha muito mais fortalecida e com a certeza de que DEUS nos suporta quando não temos mais força e que somos muito mais capazes do que imaginamos.

PATRCIA

Comentários

comentário

Deixe um comentário