Home > Beleza > O MEDO DA QUEDA DO CABELO

O MEDO DA QUEDA DO CABELO

Quando falamos de quimioterapia, já vem aquela imagem da pessoa carequinha. A queda de cabelo é o efeito colateral mais conhecido. Se o personagem tem câncer, os filmes adoram mostrar a pessoa raspando o cabelo – ás vezes a cena fica tão marcada e tão pesada, como a Camila, de Laços de Família, quem lembra?

Cats, se você está prestes a perder o cabelo, acredite: não é tão ruim assim! Quero dizer, cabelo volta! E enquanto carequinha, dá para brincar com lenço, peruca, turbante… Eu estava muito chororô quando soube que meu cabelo cairia. Eu amava meu cabelão, sempre fui muito vaidosa, então imagine só?! Mas aconteceu. E tentei fazer isso da forma mais leve possível: tirei fotos com o cabelão, chamei amigos para me ajudarem e me apoiarem, comidinhas gostosas, bebidinhas gostosas… E pronto! Quando eu vi estava carequinha, e até que essa sensação foi boa. Claro que não foi tão fácil de me acostumar no espelho, mas confesso que tem o lado bom: economia de tempo, de shampoo e de creme.

A queda de cabelo acontece por causa do efeito de alguns remédios quimioterápicos. Quimioterápicos do grupo das antraciclinas e dos taxanos favorecem esse acontecimento. Pode ser que você não utilize em seu tratamento esses remédios, então antes de fazer como a Camila, de Laços de Família, pergunte ao seu médico se você vai perder os cabelinhos.

Se você não suporta a ideia de perder o cabelo, existe a tecnologia da touca gelada que pode minimizar esse efeito colateral. É uma touca especial que super gela o couro cabeludo, e por isso, diminui o fluxo de sangue do local e a medicação que chega por ali. Depende de pessoa para pessoa se a touca vai ajudar. Já vi Cats que preservaram 70% do cabelo com esse método.

Mas, se seu cabelo está caindo e você não usar a touca, pensa que é só uma fase. Cabelo volta. Ás vezes volta diferente, meio enroladinho, ou de outra cor, ou de outra textura.  Mas a tendência é normalizar!

Comentários

comentário

Deixe um comentário