Home > as cats > MARIA CRISTINA HOFFMAN

Olá lindas e lindos que nos acompanham por aqui… Sou Maria Cristina Hoffmann (Cris), separada há 3 anos, e venho, com muito amor, compartilhar, resumidamente, minha trajetória de luta e de batalha vencida. Vamos lá? Então, em junho de 2015 fui diagnosticada com câncer de hipofaringe, um câncer raro para mulheres da minha idade, não-fumante e não-alcoólatra… Acho que nem preciso dizer como me senti né? Sou professora de Línguas, havia terminado mestrado na área em 2014 e estava muito feliz por receber naqueles dias que antecederam meu diagnóstico, a notícia de que havia sido aprovada no doutorado na mesma área. Porém, a vida me chamava a atenção de forma bem categórica. Eu tinha câncer, e em estágio bem avançado…. Um turbilhão de pensamentos me vinha a todo momento, de dúvida, de medo, de coragem de ansiedade, de tristeza… Mas, a certeza era só uma: eu queria e quero viver! Muitos exames, mudança de rotina, muita correria, muitas dúvidas, muita confiança em Deus, primeiramente, e depois nos médicos que fizeram tudo pra que eu me sentisse melhor, e, principalmente confiança na minha família: minhas irmãs, uma em especial, a Claudia, que no instante da notícia, deixou sua família, pegou o primeiro avião e ficou comigo por quase 4 meses, ela e minha mãe viveram comigo os piores dias… A colocação de um catéter, 8 quimioterapias, 38 radioterapias, o uso de uma sonda para alimentação, mucosite (aftas) até nos lábios, minha boca sangrava muito, muita medicação, morfina a cada 2 horas para aguentar a dor, além dos cabelos perdidos, o peso (foram 16 kg), a voz (foram 4 meses sem falar) e os vários internamentos para hidratar um pouco o corpo… Períodos muito difíceis. Depois do tratamento terminado, a sonda retirada, a recuperação, mais uma parte difícil, reaprender a engolir, deglutir, fisioterapia para recuperar os movimentos do pescoço, otorrino para curar as sinusites agudas que passei a ter, dentista para recuperar um pouco os dentes que foram muito prejudicados com a radioterapia, mais perda de peso, pois continuava com a morfina, agora a cada 4 horas, mas feliz, estava livre da doença, nem cirurgia havia necessidade de ser feita, pois o tumor havia sido destruído pelas quimios e rádios. Hoje comemoro a vida, dia 16/9 retirei o catéter, estou curada! Claro que com algumas ressalvas: não poderei exercer mais a profissão de dar aulas, fiquei com edemas nas pregas vocais, não produzo saliva, então preciso beber água o tempo todo, tratamento sério para os dentes que enfraqueceram muito, mas comendo muuuitooo e com peso quase em dia – 12 kg recuperados e com novos objetivos de vida…feliz com a nova vida, feliz com a família, feliz com os amigos que ficaram firmes do meu lado, cada um com seu papel muito importante…e pensando num novo amor! Afinal, mereço e quero muito amar de novo. Não concordo com o ditado de que a vida começa aos 40, pra mim, a vida começa todos os dias quando abrimos os olhos!

maria-1

maria-5

maria-4

maria-2

Comentários

comentário

1 Resposta

  1. sonia maria pissetti delgado

    Cristina, que eu conheci menininha, quietinha, linda! Sempre tive muito carinho por ti e por toda tua Família(Jurema, Vera, Claudia, Rosana ). Quem diria que aquela menina frágil, silenciosa, tímida se tornaria essa guerreira sem limites e venceria essa batalha tão grande e sofrida! Rezamos, todos, muito por ti! Cris, tudo passou! Continue sendo essa pessoa forte, linda por dentro e por fora, Siga em frente, menina! Conquiste tudo e o que desejares! E sejas muito feliz!! Amo todas vocês! Forte abraço!

Deixe um comentário