Home > as cats > JUREMA RAFARE
Olá queridas!

Meu nome é Jurem de Lira, tenho 55 anos e moro na Califórnia. Já contei aqui a minha história em Janeiro de 2016 quando ainda estava em tratamento. Agora achei melhor contar outra vez com o resultado da minha luta cheia de fé, esperança e sucesso.

Fui diagnosticada no início de outubro de 2015 com câncer de ovário, estágio 4, agressivo e metástases em alguns gânglios linfáticos. O exame de sangue CA-125 era 1565.Cenário horroroso né? Comecei o tratamento no dia 19 de outubro de 2015 com 9 químios divididas em 3 ciclos, sendo a primeira de cada ciclo feita com Taxol e Carboplatin. Depois só com Taxol.O tumor era muito grande e a intenção era diminuir para ser operada com barriga aberta. Então seria 9 químios/ cirurgia aberta/ mais 9 químios. Para surpresa dos médicos, ao final das primeiras 9 químios (Pet Scam realizado  no dia 22 de dezembro de 2015) o tumor havia quase que completamente desaparecido e os gânglios linfáticos não eram mas detectados e o exame de sangue CA-125 com resultado 19 no dia 20 de dezembro. Repeti o exame
CA-125 antes da cirurgia no dia 17 de janeiro, e havia caído par 6. Resultado normal aqui é entre 0/35. Fiz a cirurgia laparoscópica  com retirada dos ovários, útero, trompas e gânglios linfáticos no dia 19 de janeiro de 2016. Foi mandado para biópsia e o resultado veio negativo para células cancerígenas. Nenhuma célula cancerígena  foi encontrada. Completei o restante das químios após cirurgia e o CA- 125 último teste com resultado 7. Médico disse que o câncer está em remissão.

Gostaria de dizer que os sintomas que eu  tive foram quase nada. Eu sentia apenas um certo desconforto na bexiga que me levou ao exame de urina com suspeita de infecção na bexiga. A minha sorte foi o exame de urina ter acusado presença de sangue, que na verdade foi repetido no dia seguinte e não havia sangue. Provavelmente foi contaminação. Mesmo assim o médico achou melhor verificar os rins e bexiga com ultrassom. Somente com a ressonância magnética foi mostrado uma massa no ovário com característica maligna. Até mesmo com ultrassom pélvico e transvaginal não foi possível detectar. Foi a minha sorte o médico ter sido tão persistente. Eu no final de tantos exame já não sentia mais nada. Outra pessoa teria desistido.
Eu não sentia dor, não sentia desconforto e não sentia em algum momento o inimigo que já havia se instalado dentro de mim.
Diante de um diagnóstico quase que como uma sentença de morte, (nenhum médico me deu a tal sentença, você que cria quando começa a fazer google), parece que você começa a brincar de roleta russa com espera de resultados de exames e você descobre força quando a única opção que você tem na vida é  ser forte. Descobre que ninguém tem o direito de te tirar a esperança  e a fé.

Não sei o dia de amanhã , mas estar aqui é fazer valer a pena cada segundo da minha vida.

Um grande abraço,

Juremajurema 2 jurema 4 jurema 3

Comentários

comentário

Deixe um comentário