Home > as cats > JULIANA CARPES
Oi Flávia! Quero te contar um pouquinho da minha (longa) história ☺
Sou Juliana, tenho 33 anos, nasci e vivi em Floripa e moro há 10 anos aqui em Curitiba com meu marido, que originalmente é de videira. Temos 2 filhas, uma com 6 anos e outra com 3 anos e meio.
Não tenho genética de câncer, sempre tive boa alimentação e pratiquei atividades físicas.
Sou psicóloga e trabalho com consultoria como headhunter… aliás esse ano foi MEGA estressante na conciliação trabalho-lar…
Desde março eu notava um líquido no sutiã, meio caramelo
Fui a gineco, fiz exames e tudo ok
Fui ao endocrino, só uma variação pequena no TSH que ele nem receitou medicação
Fiquei encucada com o tal líquido e a gineco me passou pro marido dela (que é masto)
Ele disse que como eu fiquei com os ductos alargados pelas amamentações, devia ter criado um “sebo” que escorria (a tal secreção no sutiã) e me indicou uma ressecação dos ductos. Eu fiquei em choque!
Resolvi consultar uma 2a opinião… achei um médico, mas por acaso do destino, a secretária me agendou com outro médico de mesmo nome- por acaso oncologista que acabou me atendendo pra eu não perder viagem.
Ele não identificou nada e me mandou fazer outra US mamária… e nada!!
Chegado o dia da consulta com o médico”certo”, me pediu vários exames a mais, inclusive de prolactina… pq qdo ele apertava o bico do seio, saía leite. Ele disse q eu tava com galactorreia.
Pra estranheza de todos repeti o exame da prolactina 2x e não deu nenhuma alteração.
Como última cartada ele me pediu pra fazer outra us (nesse momento já era a 4a!!!) com uma médica em específico, chamada Maria Helena.
Ela me virou do avesso, fiquei mais de 40min na us, ela me colocou de volta na mamografia e no final achou “alguma coisa não identificada”. Resolveram em consenso que eu fizesse uma biópsia core. Eis que dia 29.09 peguei meu laudo e falei pro meu marido FUDEU
Carcinoma ductal infiltrante. Chorei, tremi, me desesperei… só pensava que ia morrer e deixar minha filhas pequenas 🙁
Depois desse 1o momento de choque, fui racionalizando, encontrei seu site via insta… comecei a pensar: se Deus me colocou pra jogar esse jogo, vou entrar pra ganhar. Sem vitimismo, sem questionamentos.
Ler e ver mulheres lutando, vencendo e continuando com sua vaidade e alto estima me deram (e dão) muita força… eu uso peruca, o estigma “do lencinho” ainda é pesada pra mim. As pessoas param, olham, te olham com cara de enterro e/ou incredulidade.
Mas cabelos crescem e o que eu quero é minha plena saúde de volta 🙌🏼💪🏼🙏🏼O intrigante dessa minha história é:
* esse “negocinho” por tanto tempo não identificado cresceu e ficou palpável depois da biópsia (tem uns 3cm)
* o médico nos contou que esse líquido não tem nada a ver com o carcinoma 😳😳😳
Tenho plena certeza que esse foi a forma de Deus fazer com que encontrássemos 🙏🏼🙏🏼🙏🏼Flávia, muito obrigada pelo seu trabalho e muito obrigada por ser vencedora e um exemplo de luta árdua, mas com vaidade sim!!!
Um Beijão da sua conterrânea

Comentários

comentário

1 Resposta

  1. Paola

    Juliana vc e suas meninas sao lindas com estes sorrissoes estampados no rosto!
    Sabe aquelas coisas loucas da vida? Nunca havia entrado aqui no site da Flowers, que é minha amiga, pra ler nenhum relato antes, mas vc me chamou atençao, pois parecia que ja te conhecia! Senti algo bom. Deu vontade de vir aqui te falar que vai dar tudo certo!
    Beijos e força muita força.

Deixe um comentário