Home > as cats > JÉSSICA NOGUEIRA

Olá, tudo bem?

Fiquei dias pensando se deveria ou não mandar a mensagem e contar um pouco da minha história, sou tímida e pensei: Acho que não vão ler…sei lá são tantas Cats mandando que serei mais uma, mas vamos lá, a coragem veio e vou falar um pouco do meu diagnóstico.

Vou me apresentar. Sou a Jéssica, tenho 32 anos, Arquiteta e moro com meus pais, na cidade de Barueri – SP. Minha história começa em 2010, quando em uma consulta de rotina com meu ginecologista, ele percebeu uma alteração em um dos meus ovários. Até ai tudo OK!! Entre exames e novas consultas, surgiu a indicação de uma vide laparoscopia, que o convenio demorou muito tempo para liberar, e com essa demora, uma amiga me indicou um outro médico que trabalhava na rede de hospital do meu plano, só que em Sorocaba, eu sou de Barueri…pertinho… então resolvi passar em um novo médico, mas até o momento nenhuma desconfiança de algo muito grave. Então fui em uma nova consulta, novos exames e o Dr Luiz (meu médico atual), falou: Com o resultado dos seus exames, teremos que fazer uma cirurgia para retirada do ovário e análise para ver o que está acontecendo, isso tudo aconteceu em longos 6 meses…demora por conta de liberações burocráticas do convênio.

Mas em setembro de 2010, fiz a cirurgia de retirada do ovário esquerdo e após 15 dias da cirurgia veio o temível resultado: POSITIVO PARA CÉLULAS NEOPLÁSICAS MALIGNAS. ADENOCARCINOMA PAPILAR SEROSO (TUMOR DE OVÁRIO).  Depois de receber a notícia do médico, o mundo veio a baixo, chorei o caminho de volta para casa inteiro (Sorocaba – Barueri), chegando em casa ao encontrar uma de minhas irmãs, me lembro perfeitamente do que ela falou após me abraçar: Estamos juntas e estarei aqui para o que for preciso e ela esteve e está firme e forte ao meu lado.

Toda essa confusão veio no meio de um TFG da faculdade, eu estava no meu último ano de Arquitetura e Urbanismo. Junto com o diagnóstico, veio o medo de tudo acabar, das reações que viriam com o tratamento, logo agora que eu estava me formando, com 26 anos, com planos de carreira, de vida, Eu pensava como será??… Como vou aguentar passar por tudo isso?? …e ainda tinha aquela imagem construída de que a quimioterapia deixa a pessoa muito mal e para mim o pior… Perder meus Cabelos!!! Sim, não posso negar, esse era um dos meus piores pesadelos, ficar careca e fiquei é claro, com 3 semanas de tratamento, eu já estava careca, eu digo até hoje: Careca não exótica…rsrs . Mas com todos esses medos e provações, Deus, sempre coloca pessoas maravilhosa em nossa vida. Pois depois do diagnóstico, iniciei a primeira etapa do tratamento 6 ciclos de quimioterapia um total de 18 seções, após nova cirurgia, uma histerectomia total e mais 6 ciclos de quimioterapia, nesse caso foram 6 seções.

E com todo esse tratamento, a vida tinha que seguir e seguiu, junto ao tratamento, continuei minha faculdade, com a ajuda dos amigos e dos professores, que me deram todo o apoio e carinho necessário. Me formei arquiteta, participei do Baile de formatura (rsrs)…. E a vida foi seguindo seu rumo, dentro das minhas possibilidades com o tratamento!! Após todos esses tratamentos (quimio e cirurgias), o tumor desapareceu e passamos a fazer o acompanhamento mensal com exames de sangue e imagem. No meu caso os exames de sangue, são mais para manter o protocolo, pois não apresento e nunca apresentei alterações no CA 125 (exame muito importante no diagnóstico), mas os anos foram passando, cada dia mais feliz, por estar sempre com tudo em ordem e sem nenhum problema, até o dia que fiz uma ressonância e o resultado, não foi muito legal, e minha

Oncologista achou que seria melhor fazer um Pet – Scan, e com ele não restou dúvidas!! A doença tinha voltado!!!! E meus planos… meus sonhos…vão parar tudo de novo!!! Um susto maior, pois meu medo de voltar a tudo de novo, foi muito maior do que o medo que tive do desconhecido lá em 2010.Isso passado quase 4 anos, em abril de 2015, houve evidência de recidiva da doença. E fomos para uma nova cirurgia em julho de 2015, com base nas imagens dos exames, e a confirmação após a cirurgia: METÁSTASE POR ADENOCARCINOMA PAPILAR SEROSO DE OVÁRIO GRAU I.

O tumor já estava em alguns lugares, parede abdominal, reto, e na parte externa da bexiga, foi feita a retira de tudo que era possível do tumor e confirmada uma nova cirurgia, após novas seções de quimioterapia. Depois da cirurgia, foi dado início as novas quimioterapias, agora com outras drogas, com outras reações no corpo, mas com uma única certeza, vamos passar por tudo de novo e vencer…foram mais 5 ciclos de quimioterapia, com um total de 10 seções, dessa vez, sem a temida queda dos cabelos. Acabado esse ciclo, foram feitos novos exames para acompanhar o resultado da quimio e o quanto ela teria reduzido o tumor. E o resultado foi o melhor que poderia acontecer, o meu organismo respondeu muito bem a QT, mas mesmo assim, seria necessário fazer uma nova cirurgia para retirada do tumor que ainda existia no reto.

Passei por uma nova cirurgia em fevereiro de 2016 para retirada de uma parte do reto, onde estava o tumor e para uma nova checagem de como estava tudo por dentro. Confesso que essa cirurgia foi muito complicada, ou melhor, o pós cirúrgico, tive muitas dores e algumas internações. Mas passado alguns meses de recuperação, novos exames de Pet – Scan e sangue, e estou livre das Quimioterapias (até o momento) e voltamos ao tão sonhado acompanhamento para alta em 5 anos!!!

De tudo isso que tenho vivido nesses anos, uma coisa eu tenho certeza: Nada que vivemos é fácil e podemos passar sozinho, família, amigos e Deus (mais importante) Deus, ele nos guia e nos fortalece sempre!!! Eu sigo a vida, feliz, com momentos tristes…pois não são dias fáceis né…mas o sorriso predomina em meus dias…

Obrigada por darem oportunidade de falar sobre uma doença tão cruel, mas que com o diagnóstico certo e rápido, a cura é certa!!!

jESSICA NOGUEIRA

Comentários

comentário

Deixe um comentário