Home > Saúde > GATOS E HUMANOS EM TRATAMENTO

GATOS E HUMANOS EM TRATAMENTO

Ter um gato é muito gratificante e pode ajudar você a se sentir melhor e mais feliz. Para muitas pessoas, os gatos, apesar de serem animais de estimação muito independentes, têm uma personalidade própria e sendo assim, podem ajudar na melhora da estima, além da enorme troca de “energias” positivas e satisfação que proporcionam. Porém, é importante ficarmos alertas para os riscos em ter e cuidar desses “bichanos”, pois existem muitos tipos de diferentes infecções que eles podem transmitir.

Quem tem um Gato em casa sabe como ele alegra, ensina e até cura. Isso mesmo. A veterinária Karen Sueda, do American College of Veterinary Behaviorists decidiu comprovar. “Tive uma paciente que estava passando por radioterapia e quimioterapia, e ela realmente sentiu muito conforto e apoio através de seu gato, durante todo esse processo. Muitos tutores relatam que os pets- sejam eles cães ou gatos – promovem grande conforto e o mais importante, aceitação incondicional enquanto batalham em seus tratamentos contra o câncer”, afirma Karen Sueda em entrevista.

De acordo com uma pesquisa realizada por uma fabricante de Alimentos Pet, 84% das mulheres que batalham contra o câncer de mama disseram que seus gatos as trouxeram calma. “Há diversos estudos que mostram que os animais diminuem a pressão sanguínea e podem até mesmo aumentar a longevidade”.

ENFERMIDADES:

Dentro de um contexto geral, na relação Gatos & Humanos devemos levar em consideração três enfermidades zoonóticas:

  1. Leucemia Felina: o agente da doença é um vírus, porém os gatos com esta enfermidade são mais vulneráveis a outras doenças, além de emagrecimento rápido e logo será percebida.
  2. Toxoplasmose: o agente é um protozoário, mas é fácil a detecção com simples exame de sangue sorológico.
  3. Esporotricose: doença fúngica de contato, pode ser facilmente vista e adquirida porém acomete mais gatos de rua e superpopulação. Um sintoma característico é o nariz de palhaço.(gato fica com a ponta do nariz bem avermelhada e ulcerada)

CUIDADOS:

Algumas das maneiras mais eficazes para não acometimento dessas enfermidades no seu gato(a):

  • Vacinação (V4+R) e vermifugação periódica (de 6 em 6 meses);
  • Castração; (além da importância da POSSE RESPONSÁVEL, gato(a) castrado(a) é super “caseiro”, levando-se em consideração que essas doenças são adquiridas principalmente na rua);
  • Aparar as unhas; (desde que seu gato não vá para rua)
  • Higiene oral (Orozyme®) e da pelagem; (1 banho/mês)
  • Manter a liteira (caixa higiênica) sempre limpa;(trocando a areia)
  • Evitar presença de Ectoparasitas; (Produtos Específicos-fipronil)
  • Levá-lo pelo menos duas vezes por ano no Veterinário.

Um Gato bem assessorado e acompanhado será saudável e o risco dele transmitir alguma doença fica muito remota.

TIPOS DE GATOS:

Existem mais de 200 espécies de gatos, distintas em cor, tamanho e tipo. Mas, o importante é o gosto e individualidade de cada um. DICA: gatos com pelagem curta têm mais descamações de pele que os gatos de pelagem longa, portanto se você sofre de algum tipo de alergia respiratória, a sua melhor escolha é um gato de pelagem longa.

IMPORTÂNCIA: o melhor de se ter um gato é o AMOR incondicional que só ele pode te oferecer. Na realidade, não é você que o tem, mas sim: ele é seu dono. Desde o antigo Egito eram considerados seres superiores. Um Amigo que te respeita, te ama e não quer nada em troca. Gato é tudo de bom … Vale a pena experimentar.

Dr. Franklin Mamoru Kasama – Médico Veterinário

CRMV-SP 10045 [email protected]

Comentários

comentário

Deixe um comentário